Cafeína e Desempenho – Vamos falar sobre Nutrição Esportiva

Como nutricionista esportiva eu sempre tenho pacientes questionando sobre cafeína. Vamos lá então!!
Para a prática de esportes, a cafeína contribui no desempenho e resistência, aparentemente em decorrência de sua capacidade de intensificar a mobilização de ácidos graxos e, dessa forma, conservar as reservas de glicogênio. (Mahan, 2005)
A justificativa mais aceita atualmente no meio científico é que esta mobilização pode ocorrer devido ao aumento na produção de catecolaminas ou, que a cafeína age antagonista dos receptores de adenosina, os quais são responsáveis pela inibição da oxidação lipídica. Desta forma, a cafeína aumentaria a oxidação de gordura e consequentemente diminuiria a oxidação de carboidrato durante o exercício (Mello e colaboradores, 2007).
Os efeitos da cafeína podem temporariamente nos tornar mais fortes e mais competitivos, acreditando poder realizar uma atividade física e mental por um tempo mais prolongado antes que se inicie a fadiga (Mendes e Brito, 2007; Kalmar e Cafarelli, 1999; Bertazzoni, 2007).
Em contrapartida, o consumo de cafeína pode afetar negativamente o controle motor e a qualidade do sono, bem como causar irritabilidade em indivíduos com quadro de ansiedade (De Maria e Moreira, 2007; Bertazzoni, 2007).
A administração dessa substância de maneira correta é determinante para um melhor desempenho físico. Não faça uso sem prescrição médica ou de um nutricionista. Melhorar o desempenho esportivo nem sempre é questão de suplementação. A avaliação de um profissional é imprescindível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *